selo Anuncieaqui triplo

A NONA SINFONIA

por Redação.

02/11/2017 17:18:00
 
José Olympio lança "A Nona Sinfonia- a obra-prima de Beethoven e o mundo na época de sua criação"
 
A Nona Sinfonia, símbolo de liberdade e alegria, foi a mais impressionante tentativa de Beethoven de ajudar a humanidade a encontrar a saída da escuridão em direção à luz, do caos à paz. A obra surgiu numa época de repressão, em que as dinastias dos Bourbon, dos Habsburgo e dos Romanov, aterrorizadas, recorriam a todos os meios para esmagar a agitação populista que se seguiu à Revolução Francesa e às guerras napoleônicas.
 
beethoven.jpg
 
Ironicamente, a estreia desse hino à fraternidade universal – em 7 de maio de 1824 – teve lugar em Viena, capital de um país então transformado no primeiro Estado policial moderno. Ainda assim, foi o principal acontecimento artístico daquele ano, inscrevendo-se como marco de grandeza imediato, muito acima das questões políticas do tempo, ainda hoje uma das composições mais influentes da história da música – criação de um inconformado.
 
Em A Nona Sinfonia, contudo, o eminente historiador Harvey Sachs demonstra que Beethoven não estava sozinho na insatisfação com o mundo. Lorde Byron morreu, naquele em 1824, lutando para libertar a Grécia do domínio do Império Otomano; Delacroix pintou uma obra-prima para apoiar a mesma causa; Pushkin, sofrendo nas mãos de um tsar autocrático, começou a redigir sua peça libertária Boris Godunov; e Stendhal e Heine escreveram livros que zombavam do pensamento convencional.
 
A Nona Sinfonia era tão inovadora que deixou perplexos e confusos os ouvintes da estreia — relatada por Sachs de maneira vibrante —, mas se transformaria numa referência para posteriores gerações de artistas, para os quais Beethoven encarnaria o culto romântico do gênio. Neste livro provocante e avesso às convenções, a obra-prima do compositor impõe-se como prisma através do qual podemos divisar a política, a estética e o ambiente de uma época.
 
Ao mesmo tempo biografia, história e memória, A Nona Sinfonia explora com brilhantismo os desvãos da derradeira sinfonia de Beethoven, mostrando de que maneira trouxe a primeiro plano o poder do indivíduo, ao mesmo tempo em que celebrava o espírito coletivo da humanidade.
 
A NONA SINFONIA
Harvey Sachs
280 páginas
R$ 44,90
José Olympio
(Grupo Editorial Record)