selo Anuncieaqui triplo

Madrid – Cidade Real

por Marilu Torres.

Minhas lembranças de Madri, intensas e românticas, se concentravam em algumas décadas atrás, quando Nilton e eu passamos alguns dias na cidade, em plena lua de mel. Quando neste Julho de 2013 pensamos em voltar à Espanha, fiquei apreensiva com os problemas econômicos que a Europa em geral, e alguns países em particular, entre eles a Espanha, estão enfrentando. Mesmo receosa de encontrar uma cidade desgastada por manifestações populares, conflitos internos, decadência social, entrei no avião que nos levaria a Madri.
 
 
Já no trajeto entre o aeroporto Madrid- Barajas e o nosso hotel, fui reconhecendo a majestosa Madri das minhas melhores lembranças: a Gran Via, cortando a cidade de leste a oeste, manteve intactos seus belos edifícios da virada do século XIX; suas praças espetaculares continuam floridas e bem cuidadas. O esplendor do Palácio Real, da Plaza de Oriente, da Puerta de Alcalá, dos adornos da requintada arquitetura da cidade, continuavam desfilando pela janela do nosso taxi, como que para me assegurar que Madri continuava a mesma- bela e requintada- a Cidade Real. Focamos nossos dias em rever a cidade e locais que nos fizeram suspirar nos anos 60. Neste espaço destaco as visitas que considero imperdíveis na capital da Espanha.
 
 
O local onde está erguido o Palácio Real de Madri existe desde o século IX, quando o reino muçulmano de Toledo construiu ali uma edificação defensiva. Reconstruído após um incêndio, a partir de 1755, tornou-se residência oficial dos reis de Espanha. A decoração  interna do Palácio Real  vem mudando ao longo dos tempos, obedecendo a estilos diferentes conforme a época. Visita-lo, considero programa imperdível.
 
madrid3
 
 
 
O Salão do Trono permanece intacto desde o tempo de Carlos III.  A mobília talhada a ouro veio de Nápoles, os espelhos, de Veneza, os formidáveis leões dourados foram trazidos de Roma, por ninguém menos que Velásquez, o célebre pintos espanhol.
 
 
 
 
 
 
 
 
madrid4
 
 
 
Apesar do Palácio Real de Madri não ser a residência oficial dos atuais reis de Espanha, é lá que se realizam festas, jantares e recepções. O chamado Comedor de Gala acolhe 120 convidados sentados, e toda a iluminação foi renovada recentemente, quando 998 lâmpadas de tecnologia LED foram instaladas nos 14 lustres de bronze que iluminam o salão.
Um verdadeiro esplendor! 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
Saindo do Palácio Real de Madri, o caminho natural é a grande praça localizada ao lado leste do Palácio. Os destaques dessa praça super agradável são a estátua equestre de Felipe IV, esculpida através  de  esboços de Velásquez -  um  a cavalo  e  outro  a meio  corpo - e as duas fontes do século XIX. Aí está também o Teatro Real e a  Ópera de Madrid, sempre com excelente programação cultural.
 
Teatro Real- Plaza Isabel II, s/nº- Madrid
 
madrid6
Se você estiver por aí em horário de almoço, é só escolher uma mesa  num dos terraços do tradicional Café de Oriente, defronte à praça.
Uma boa pedida é a "Tabla de quesos del pais" ( deliciosa tábua de queijos espanhóis) e por que não, uma porção  de Jamón Ibérico,compota de tomates e  pan tostado. Acompanha um vivo tinto da região.Para sentar no "terraço" você paga um suplemento de 6 euros, mas garanto que vale a pena... 
Café Oriente
Plaza de Oriente, 2
 
 
Estamos agora, em pleno  Centro Histórico de Madri, por onde, sempre a pé, vamos redescobrindo ruelas estreitas, pequenas igrejas e praças. A mais famosa delas, sem dúvida, é a Plaza Mayor, no coração da velha Madri.
A Plaza Mayor é um dos símbolos de Madri, começou a ser construída no século XVII por Felipe III, cuja imponente estátua equestre foi colocada no centro da praça.Em tempos passados, a praça centralizava os acontecimentos mais importantes da cidade: atos públicos, procissões, festas, corridas de touros e até julgamentos do Tribunal da Inquisição. Hoje, a Plaza Mayor reune um número inalculávell de turistas que frequentam seus inúmeros bares e restaurantes.
 

 
Mas não é na Plaza Mayor que estão os melhores restaurantes da cidade. Eles se espalham por toda a Espanha num conglomerado gastronômico inacreditável.
Entretanto, havíamos levado na bagagem um endereço muito especial – o do nosso primeiro jantar em Madri, em 1962.Sabíamos que ele ficava entre os pórticos da Plaza Mayor, mas foi impossível localiza-lo sem perguntar.Descemos as escadarias de uma 9 portas da praça e lá estava ele -" Sobrino del Botin".
 
madrid8Fundado em 1725 pelo francês Jean Botin e sua esposa, o restaurante  foi herdado por seu sobrinho, o que explica o nome " Sobrino del Botin", que permanece até hoje.
O restaurante aparece na lista do Guiness Book como o mais antigo do mundo em atividade.Faz parte do folclore local a historia de que o grande pintor espanhol Goya teria trabalhado lá lavando pratos, enquanto esperava uma vaga na "Real Academia de Artes" de Madri.
Pedi o mesmo prato da minha primeira vez, o sabor do Cordero Assado, ainda estava na minha memória...
"Sobrino Del Botin" - Calle Cuchilleros, 17, Madrid
Tel:+34 913 66 42 17 
 
 
 
 
O prédio atual do Museu Nacional do Prado, projetado pelo arquiteto Juan de Villanueva, em 1785, foi erguido quase sem destino, talvez a sede de um  Gabinete de Ciências Naturais.  Fernando VII, herdeiro do trono, impulsionado por sua mulher Maria Isabel de Braganza, decidiu criar no belo espaço, o Museu Nacional de Pinturas e Esculturas, mais tarde, Museu Nacional do Prado.Suas portas foram abertas ao pública em 1819,e constavam de seu primeiro catálogo, 311 pinturas.Hoje, o Museu do Prado acolhe alguns dos tesouros mais emblemáticos de arte do mundo.
 
 
 
 
madrid12
 
 
 
 
A exibição pública das famosas "Majas" de Francisco de Goya, ocorreu em meados do século XIX, depois de um largo período  em que elas estiveram escondidas nas dependências do Tribunal da Inquisição.
 
 
 
 
 
madrid13
 
 
A "Maja Desnuda", por questões de decoro foi apresentada ao público mais tarde, no início do século vinte, quando o interesse por nus femininos começou a ser popularizado.
Ainda hoje paira o mistério sobre a identidade da modela e sua relação com o pintor.
 
 
 
 
 
O Parque Del Retiro, localizado no chamado Triângulo de Ouro da cidade, próximo ao Museu do Prado, é muito mais que o pulmão verde de Madri. Na manhã em que lá estivemos havia um "exercito" de jardineiros trabalhando em seus jardins- a beleza do paisagismo, a limpeza das alamedas e lagos, a minuciosa colocação das esculturas, tudo isso nos encantou. O parque foi inaugurado em fins do século XIX e tem abrigado exposições internacionais. Reserve um tempo em sua agenda para um passeio por lá. 
 

 
 
Novidade:
A Prefeitura de Madri acaba de criar um aplicativo para celulares que oferece todos os dados essenciais para preparar sua viagem à cidade: informações geo- localizadas sobre mais de 600 pontos de interesse, visitas guiadas oficiais, áudio-guias, rotas turísticas e uma agenda completa de eventos.
Para saber mais acesse: http://www.esmadrid.com/
 
Até o próximo encontro!