selo Anuncieaqui triplo

Istambul

por Marilu Torres.

 
Há anos venho idealizando minha primeira viagem à Istambul, Turquia.
Finalmente, em Abril deste ano de 2012, me vi sobrevoando as colinas daquele país, suas ilhas e mares. Paisagem assombrosa, que há anos vem mexendo com minha imaginação- terra de sultões, haréns, heroicas batalhas entre cristãos e muçulmanos. A Grande Istambul possui hoje 14 milhões de habitantes, e continua crescendo ao longo das duas margens do estreito de Bósforo, que separa a Europa da Ásia - Ocidente e Oriente - dois mundos fascinantes que reúnem uma história antiquíssima e um surpreendente movimento de expansão e modernidade. Nesta cidade de múltiplas personalidades, em um único dia, você pode observar dervixes rodopiando, visitar uma cisterna bizantina, tomar chá em um café art nouveau, ouvir a convocação de um muezim para as orações... Tudo isso em uma das cidades mais antigas do mundo.
 
istambul1
 
 
 
O estreito de Bósforo é o grande protagonista da geografia de Istambul. Suas águas unem o mar Negro e o mar de Mármara, formando ainda um estuário, chamado Chifre de Ouro, que divide o lado europeu do asiático. 
Um cruzeiro pelo Bósforo é passeio obrigatório para quem visita a cidade pela primeira vez.  A viagem dura perto de duas horas e tem sabor de aventura.
 
                 
Estreito de Bósforo 
 
 
 
 Cruzeiro pelo Estreito de Bósforo
 
 Porto de Eminönü
 
Do Porto de Eminönü costumam sair os cruzeiros pelo Bósforo. Extremamente movimentado, daqui saem também os "ferry boats" para a Istambul asiática. Os sons dos apitos dos barcos se misturam ao pregão dos vendedores ambulantes que anunciam suas mercadorias - de milho torrado a sucos de melancia e romã. Os pequenos barcos ancorados servem sanduiches de peixe e outras especialidades turcas. Centro comercial da cidade velha e porto desde os tempos da Grécia antiga, seu agitado beira-mar esconde um labirinto de vielas, mesquitas e o Bazar Egípcio ou Bazar das Especiarias- importante centro de abastecimento e comercio entre o Oriente e a Europa - uma festa para os olhos e o olfato.
 
Bazar das Especiarias
 
As águas do Bósforo assistiram a muitas batalhas, principalmente entre cristãos e muçulmanos, quando Istambul era chamada Constantinopla, a cidade mais rica do mundo.E são muitas as referências que desfilam aos nossos olhos: pontes,palácios, museus, fortalezas.
 
Fortaleza de Rumeli Hisari – Situada na margem européia
Do estreito de Bósforo, defendia a cidade de navios inimigos
 
istambul5
 
 
 
 
 
 
 
A Torre Gálata é um ponto de referência na paisagem da cidade. Construída no século VI para orientar a navegação local, hoje é um posto de observação da cidade. Suba até o topo, a visão da cidade é deslumbrante.
O bairro à sua volta é chamado Beyoglu e durante séculos foi o lar dos estrangeiros em Istambul – gregos, genoveses, árabes e armênios, ajudaram a reconquistar a cidade dos latinos em 1261. O perfil do bairro mudou pouco através dos séculos, ainda hoje, Beyoglu fervilha com atividades comerciais, artísticas e religiosas. Aí estão belas mesquitas, o museu de Arte Moderna, moveis artesanais, bares de jazz e restaurantes.
 
 
Torre Gálata
 
 
 
 
Devido a geografia e  história da cidade, podemos considerar  três ou quatro centros urbanos em Istambul: dois no lado europeu, um em cada uma das margens  do Corno de Ouro, no lado asiático do Bósforo. Na verdade, Istambul é uma mescla de passado e futuro: do sistema financeiro global aos dervixes, de bares descolados a mosaicos bizantinos, do Grande Bazar a modernos "shopping centers".
Partindo do pequeno assentamento em uma de suas sete colinas, onde fica o Palácio Topkapi, a metrópole hoje se espalhando tanto pelo litoral asiático quanto pelo europeu, indo tão longe que engoliu cidades e vilarejos vizinhos. Istambul será a maior cidade da Europa caso a Turquia consiga entrar na União Europeia. 
 
Sultanahmet – o coração de Istambul
 
Sultanahmet, sem dúvida, é o coração da antiga Istambul, cartão postal da capital turca. A região é uma faixa de terra cercada pelo mar por três lados. Em torno de suas famosas mesquitas há palácios, museus e diversos monumentos históricos, testemunhando a herança milenar de dois grandes impérios: o Bizantino e o Otomano.
O labirinto de ruas estreitas, os belos tapetes turcos expostos nas ruas, as casas de chá, o ritual dos banhos turcos, tudo nos transporta ao mundo das Mil e uma Noites.
 
istambul6
 
 
 
 
 
 
Em frente a larga Praça de Sultanahmet ergue-se, como num sonho, a Mesquita Azul, uma das construções religiosas mais famosas do mundo, obra prima do mundo islâmico. A decoração de suas paredes internas é composta por azulejos azuis, (daí a origem de seu nome). 
 
 
 
 
 
  
 
istambul7
 
 
 
 
Pinturas adornam as partes altas das paredes, bem como inscrições extraídas do Corão. 
A luz natural entra pelas 260 janelas de suas 36 cúpulas, azulejos cobrem as colunas, o piso é forrado com tapetes turcos doados por peregrinos
 
 
 
 
 
 
 
 
 
   
 Cinco vezes ao dia , seguindo tradição milenar do Islamismo, o muezin sobe ao minarete da mesquita para chamar os fiéis à oração. É um momento de grande emoção.
 
Santa Sophia
 
 Santa Sofia ou Ayasofya é uma das maiores realizações arquitetônicas do mundo
 
Santa Sofia foi construída no século VI e, há mais de 1.400 anos, resiste como um legado da história de Istambul. Inaugurada em 537 pelo imperador Justiniano (o que decretou o Cristianismo religião oficial do império romano) a Basílica de Santa Sofia , no século XV, foi transformada em mesquita e vários sultões estão ali enterrados. Transformada em museu, recebe visitantes de todo o mundo. À noite, iluminada pela luz de "spots" estrategicamente colocados, é uma visão quase sobrenatural.
 
Seus famosos mosaicos ficaram escondidos durante os 500 anos em que a Basílica foi transformada em Mesquita
 
Palácio Topkapi
 
 Entrada Monumental do Palácio topkapi  
                 
Pouco depois da conquista de Constantinopla o Sultão Mehmet II construiu o Palácio Topkapi e fez dele sua residência. Por quase 3 horas, percorremos os imensos pátios, seus vários museus e pavilhões, admirando uma sucessão de tesouros- desde pratarias e cristais preciosos, trajes imperiais, armas e estandartes, manuscritos, até o o Pavilhão do Manto Sagrado, onde estão expostas algumas das relíquias mais importantes do Islã, como o manto sagrada usado pelo profeta Maomé.  
 
           
istambul11
 
 
 
Mas, para mim, o ponto alto da visita ao Palácio Topkapi é o Harém, palavra que vem do árabe e quer dizer "proibido".
No  labirinto de salas e corredores ricamente decorados, viviam  as esposas, filhos e concubinas do sultão guardados por soldados eunucos.
As mulheres do harém eram escravas, trazidas de todos os cantos do Império Otomano e fora dele. Todas, sem exceção, almejavam tornar-se a favorita do sultão e dar-lhe um filho.
A concorrência era grande, no harém de Topkapi chegaram a viver  mais de mil concubinas.
A mãe do sultão era a mulher mais poderosa do harém e tinha os melhores aposentos.Muitas histórias de intrigas palacianas, tinham a sultana mãe como protagonista.
As últimas mulheres deixaram o harém em 1909.
 
 
 
 
 
                                                                  
O Grande Bazar
 
 
Não se pode falar de Istambul sem incluir em suas principais atrações o Grande Bazar. Fundado por Mehemet II, o mesmo sultão que construiu o Palácio Topkapi,o grande Bazar abriga cerca de 4.000 lojas cobertas, cafés, bancos, correio, delegacia, e uma mesquita que servem  àqueles que trabalham ou fazem compras. 
Esse fascinante complexo de ruas cobertas por abóbodas pintadas tem várias entradas, um labirinto onde é fácil se perder. Esteja atento às placas de sinalização e se prepare para resistir ou não, à sedução dos vendedores.
 
 
Dicas:
 
- Hospede-se em Sultanahmet .Você ficará próximo da maioria das atrações:
Há hotéis e pousadas que atendem a todas as preferências e orçamentos.
 
-Experimente o chá da tarde do restaurante Konyali nos jardins do Palácio Topkapi
Os sabores favoritos de chá  em Istambul são: maçã, tília,brotos de rosa e menta..
 
- Se você curte histórias policiais visite o "Pera Palace Hotel", no bairro de Pera, construído para hospedar os viajantes do Orient Express na virada do século. Ágata Christie ficou hospedada no hotel ao escrever "O Assassinato no Orient Express".
 
- Museus que valem uma visita: Museu Arqueológico, Museu da Caligrafia, Museu de Artes Turcas e Islãmicas.
 
-Se puder, assista a uma apresentação dos dervixes rodopiantes, seguidores de antigos mestres turcos que habitavam o deserto. Informações no Mosteiro Mevlevi, bairro Beyoglu.
 
- Beyoglu é o centro principal de entretenimento na cidade. O bairro concentra cinemas, restaurantes e cafés com música ao vivo. No último andar da Torre Gálata, há shows de danças tradicionais turcas que incluem dança do ventre.