Espaço Vinil

selo Anuncieaqui triplo

O Brasil perde Cauby Peixoto

por Luci Sciascia.

City Portal
16/05/2016 15:45:00
 
Conceição, Conceição... Cantei, Cantei até sentir dó de mim... New York, New York... e, por aí vai…
 
Cauby Peixoto morreu na noite deste domingo, aos 85 anos. Ele estava internado no hospital Sancta Maggiore, no bairro do Itaim Bibi, zona sul de São Paulo, desde 9 de maio, por causa de uma pneumonia.
 
caubyangela.jpg
 
Quem teve o privilégio de assistir Cauby Peixoto em pequenas casas de shows e apresentações intimistas como na, extinta Baiuca nos jardins numa apresentação memorável com seus irmãos e, recentemente no Bar Bhrama se sentiu viajando através do tempo ouvindo suas interpretações como Ne Me Quitte Pas, Deusa da Minha Rua, Serenata, As Pastorinhas, O Teu Cabelo Não Nega, Onde Anda Você e tantas outras. 
 
Ângela & Cauby, de 1982, ao lado da cantora Ângela Maria, parceria que se repetiria em 1992, com o disco Ângela & Cauby Ao Vivo. 
 
 
Cauby Canta Sinatra, de 1995, em que o ele interpreta em inglês e português canções famosas na voz do músico americano, como My Funny Valentine, Cheek to Cheek e The Lady is a Tramp.
 
Famosas na voz do músico americano, como My Funny Valentine, Cheek to Cheek e The Lady is a Tramp. Dono de um perfeito domínio de palco e uma personalidade discreta de talento único e pioneiro ao levar aos palcos o estilo teatral, com exageros vocais e faciais e o figurino purpurinado inspirado no pianista americano Liberace, como retratou o documentário Cauby - Começaria Tudo Outra Vez, lançado no ano passado. No filme do diretor Nelson Hoineff, o cantor fala de tudo, de sua nunca assumida homossexualidade às joias de seu repertório: Conceição, Bastidores (um presente de Chico Buarque) e New York, New York. O Brasil perde o talento e a genialidade de Cauby Peixoto, mas permanecerá para sempre na história da MPB como o cantor das multidões!

OSB recebe violinista In Mo Yang, vencedor do Prêmio Paganini de 2015

por Redação.

City Portal
07/05/2016 16:00:00
 
COM REGÊNCIA DO MAESTRO LAVARD SKOU LARSEN, OS CONCERTOS ACONTECERÃO DIAS 14 E 15 DE MAIO NO THEATRO MUNICIPAL DO RIO
 
Inspirada nas Olimpíadas do Rio deste ano, a Orquestra Sinfônica Brasileira traz, para a temporada de 2016, os medalhistas das principais competições internacionais de música. A primeira grande revelação a desembarcar no Brasil, é o jovem violinista In Mo Yang, de apenas 20 anos, que já tem um prêmio Paganini no currículo. Ao lado da OSB e sob a batuta do renomado maestro Lavard Skou Larsen, o músico fará sua estreia na América Latina. Além de solar o concerto da série Ametista, que acontece sábado, dia 14 de maio, às 20h, ele também irá se apresentar no Concerto da Juventude no domingo, dia 15 de maio, às 11h30m. Ambos acontecerão no Theatro Municipal do Rio, e os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria ou pelo site http://www.ingresso.com.
 
inmoyang.jpg
 
In Mo Yang nasceu na Coreia do Sul e fez seu recital de estreia aos 11 anos. Aos 15, tocou ao lado da Orquestra Sinfônica KBS, a mais famosa da Coreia do Sul, e após se formar no Instituto Nacional Coreano, em 2011, foi admitido como um prodígio musical na Universidade Nacional Coreana de Artes. Atualmente, ele faz bacharelado em Música no New England Conservatory, em Boston.
 
Apesar da pouca idade, o solista ganhou o primeiro lugar na última edição do concurso Paganini, quebrando um jejum de quase dez anos sem que o júri concedesse a mais alta distinção da competição, uma das mais criteriosas do mundo, aos concorrentes. Além de ganhar o Grande Prêmio, In Mo Yang também ganhou os prêmios de mais jovem finalista, melhor desempenho de uma peça original contemporânea e o prêmio do público.
 
Na ocasião, ele se apresentou com o “Concerto para violino e orquestra n°1 em Ré maior, Op. 6”, do compositor italiano Niccolò Paganini, um dos grandes nomes da música erudita. Em sua apresentação com a OSB, o jovem músico irá repetir o repertório que lhe garantiu o prêmio máximo da tradicional competição de violino.
 
À frente da Sinfônica Brasileira, estará o prestigiado maestro Lavard Skou Larsen. Filho de mãe brasileira e pai dinamarquês, o músico liderou entre os anos de 1996 e 2002, a European Union Chamber Orchestra e, hoje, é diretor artístico da Deutsche Kammerakademie Neuss am Rhein e da Salzburg Chamber Soloist.
 
No repertório da apresentação estará ainda a abertura da ópera cômica “O Empresário, KV. 486”, composta por Wolfgang Amadeus Mozart, em 1786; e a “Sinfonia n° 7 em Lá maior, Op. 92”, composta entre 1811 e 1812 por Beethoven. A obra foi tocada na cerimônia de abertura dos IX Jogos Olímpicos de Inverno, realizados em Innsbruck, na Áustria, em 1964, com apresentação da Filarmônica de Viena.
 
No Concerto da Juventude, do dia 15, o público poderá ter um gostinho da noite anterior, com o 1° movimento das peças interpretadas e a abertura da ópera de Mozart. Além disso, o Coro de Crianças da OSB irá abrir a manhã no Municipal. Sob a regência do maestro Julio Moretzsohn, o conjunto apresentará uma mistura de peça clássica com músicas pop. No repertório, estão as obras “Sonho de uma Noite de Verão (Finale)”, do compositor alemão Felix Mendelssohn, “All Star”, composição do cantor e compositor Nando Reis, e “Can't Take My Eyes Off You”, um dos hits compostos por Bob Crewe e Bob Gaudio, em 1967. Os ingressos do Concerto da Juventude custam R$10 (R$5 a meia-entrada).
 
Concerto série Ametista OSB
14 de maio, sábado, às 20h – Theatro Municipal RJ
Lavard Skou Larsen – regência
In Mo Yang – violino | Estreia Sul-Americana
Programa
WOLFGANG AMADEUS MOZART, “O Empresário, KV. 486” | abertura
NICCOLÒ PAGANINI, “Concerto para violino e orquestra n° 1 em Ré maior, Op. 6”
LUDWIG VAN BEETHOVEN, “Sinfonia n° 7 em Lá maior, Op. 92”
 
Theatro Municipal – Série Ametista
Theatro Municipal do Rio de Janeiro - Praça Marechal Floriano s/nº, Centro
Informações do Theatro: (21) 2332‐9191/ 2332‐9005, a partir das 10h.
Bilheteria: 2332‐9005 / 2332‐9191
Classificação: Livre
Preços: R$ 20 (Galeria), R$ 60 (Balcão Superior), R$ 100 (Plateia), R$ 140 (Balcão Nobre)
Capacidade: 2237 lugares
Acesso pelo Boulevard 13 de Maio. Cadeirantes e pessoas com dificuldade de locomoção podem se dirigir à entrada lateral do Theatro na Avenida Rio Branco.
Programação sujeita à alteração.
Descontos:
10% para associados do Plano I do Programa Nossa Orquestra Brasileira* e funcionários públicos federais, estaduais e municipais, mediante comprovação;
20% para associados do Plano II do Programa Nossa Orquestra Brasileira*, Assinantes da OSB 2016 (limitado a dois ingressos por assinante na bilheteria), membros do Programa Travessa Leve da Livraria da Travessa*, Sócios do Clube Sou+Rio O Globo.
30% para associados do Plano III do Programa Nossa Orquestra Brasileira*
50% para associados do Plano IV do Programa Nossa Orquestra Brasileira*, maiores de 60 anos, estudantes, professores da rede municipal de ensino, pessoas com necessidades especiais, menores e 21 anos, mediante comprovação.
* limitado a quatro ingressos.
 
Os descontos são individuais e intransferíveis.
Realização: Ministério da Cultura e Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira.
Apoio financeiro: BNDES.
Patrocinador da série: Bradesco.
Patrocinador master: Carvalho Hosken.
 
Concerto da Juventude OSB
15 de maio, domingo, às 11h30m – Theatro Municipal RJ
                                                       Lavard Skou Larsen - regência                                                           
In Mo Yang – violino | Estreia Sul-Americana
Abertura - Coro de Crianças da OSB
Julio Moretzsohn – regência
Pablo Panaro - piano
Fabiano Salek - percussão
Programa
Coro de Crianças OSB:
FELIX MENDELSSOHN, “Sonho de uma noite de verão” (Finale)  
Texto de William Shakespeare
NANDO REIS – “All Star” | Arr: Augusto Ordine
BOB CREWE / BOB GAUDIO – “Can't take my eyes off of you” | Arr: Augusto Ordine
OSB:      
WOLFGANG AMADEUS MOZART, “O Empresário, KV. 486” | abertura
NICCOLÒ PAGANINI, “Concerto para violino e orquestra n° 1 em Ré maior, Op. 6”                  
I. Allegro maestoso - tempo giusto
LUDWIG VAN BEETHOVEN, “Sinfonia n° 7 em Lá maior, Op. 92”
I. Poco sostenuto – Vivace
 
Concertos da Juventude:
Theatro Municipal do Rio de Janeiro - Praça Marechal Floriano s/nº, Centro
Informações do Theatro: (21) 2332‐9191/ 2332‐9005, a partir das 10h.
Bilheteria: 2332‐9005 / 2332‐9191 Classificação: Livre Capacidade: 2237 lugares
Acesso para cadeirantes e pessoas com dificuldade de locomoção na entrada lateral do 
Theatro, na Avenida Rio Branco. Não há estacionamento no local.
Preços: R$ 10 (inteira)  e  R$ 5 (meia)
Ingressos à venda na bilheteria do Theatro ou pelo site Ingresso.com e pelo telefone (21) 4003-2330.
Descontos: 50% para terceira idade, estudantes, portadores de necessidades especiais, professores da rede municipal de ensino e menores de 21 anos.
Programação sujeita à alteração.
Realização: Ministério da Cultura. Apoio financeiro: BNDES. Patrocinador master: Carvalho Hosken

Jovens Cantores da USP trazem o romantismo à Fundação Ema Klabin

por Redação.

City Portal
14/04/2016 16:53:00
 
Chegue mais cedo e participe de uma  visita temática sobre a história dos objetos de museu
 
A Fundação Ema Klabin, em parceria com o Laboratório de Música de Câmara da USP (LAMUC/USP), apresenta no próximo sábado, 16 de abril, às 16h30, o grupo Jovens Cantores da USP, com o canto do período Romântico. O concerto faz parte da  temporada “Música Ocidental – Um Panorama”, tema da Série Tardes Musicais, consolidada na agenda cultural de São Paulo como uma alternativa de música de qualidade, com entrada franca.
 
emaklabin3.jpg
 
Coordenado pelo Professor Francisco Campos Neto, o grupo Jovens Cantores da USP é formado por alunos da classe de Canto e Arte Lírica do Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes da USP e contempla em seu  repertório canções românticas acompanhas pelo piano de Marcos Vinícius Vieira.
 
Visita Temática - Trânsito de objetos – Uma breve história dos objetos de museu
 
Quando visitamos museus, encontramos objetos de diversos lugares e funções expostos de acordo com algum contexto. Mas como estes objetos chegaram até os museus? Para responder essas perguntas, o setor educativo da Fundação Ema Klabin selecionou  algumas peças da coleção, criando um espaço de discussão sobre o tema.
 
Programa Tardes Musicais – Concerto “O canto na era romântica” com grupo  Jovens Cantores da USP -  Horário:  16h30
Visita Temática: Trânsito de objetos – Uma breve história dos objetos de museu  - Horário: 14h
Data:  16 de abril – sábado
Entrada franca – Livre
Fundação Ema Klabin:  Rua Portugal, 43 - Jardim Europa - São Paulo  
Fone | 11 3897-3232   

Sesc Pinheiros recebe CHICO CÉSAR, BLACK ALIEN E LUIZA ROMÃO no Sarau Ritmo e Poesia

por Redação.

City Portal
09/04/2016 18:06:00
 
Encontro aberto e gratuito apresenta as múltiplas relações existentes entre a literatura e o rap
Dia 15 de Abril
 
O Sesc Pinheiros recebe os músicos e compositores Chico César e Black Alien na edição de abril do Sarau Ritmo e Poesia. O encontro ocorre no dia 15 de abril (sexta-feira), às 19h, na Praça da Unidade. O projeto contempla também performances de artistas da cena dos saraus periféricos e slammers, representados na ocasião pela atriz e poetiza Luiza Romão. Como forma de estímulo à expressão criativa, o projeto ainda abre espaço para a participação do público presente.
 
sarau1.png
 
SARAU RITMO E POESIA
 
A partir do termo rhythm and poetry (traduzido do inglês, ritmo e poesia), que deu origem à sigla RAP, o encontro apresenta as múltiplas relações existentes entre esta vertente do hip hop e a literatura, recebendo um escritor e um MC para um bate-papo, que também inclui leituras e intervenções poéticas. Já passaram pelo Sarau Ritmo e Poesia os rappers Rappin' Hood, Projota, Dexter, Thaíde e BNegão, acompanhados, respectivamente, pelos escritores Alessandro Buzo, Ferréz, Paulo Lins, Karina Buhr e Marcelino Freire. A curadoria e a mediação são do poeta e multiartista Caco Pontes.
 
SARAU RITMO E POESIA: CHICO CÉSAR, BLACK ALIEN E LUIZA ROMÃO
Dia: 15 de Abril (sexta-feira), das 19h às 21h30
Local: Praça
Grátis.
SESC PINHEIROS
Endereço: Rua Paes Leme, 195.
Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10h às 18h.
Tel.: 11 3095.9400
Estacionamento com manobrista: Terça a sexta, das 7h às 22h; Sábado, domingo, feriado, das 10h às 19h. Taxas / veículos e motos: Matriculados no Sesc: R$ 7,50 nas três primeiras horas e R$ 1,50 a cada hora adicional. Não matriculados no Sesc: R$ 10,00 nas três primeiras horas e R$ 2,50 a cada hora adicional. Para atividades no Teatro Paulo Autran, preço único: R$ 7,50.

Pianista brasileira leva Grammy de melhor álbum na categoria jazz latino

por Redação.

City Portal
16/02/2016 19:19:00
 
A pianista e cantora brasileira Eliane Elias ganhou o Grammy com o álbum Made in Brazil, considerado o melhor na categoria jazz latino. Lançado em 31 de março de 2015, o álbum é o 24º da artista – primeiro gravado no Brasil – que se mudou para os Estados Unidos em 1981.
 
elianeelias.jpg
Foto | Daniel Azoulay
 
Estou tão feliz de compartilhar com vocês, meus queridos amigos, que Made in Brazil acabou de ganhar o Grammy de melhor álbum latino de jazz do ano. Obrigado por todo apoio “, disse a artista em sua conta no Facebook. Eliane estava no Brasil, durante a cerimônia, e foi representada por sua filha Amanda.
 
Já a cantora pop Taylor Swift foi a grande vencedora da 58ª edição do Grammy, em Los Angeles. O disco 1989 foi eleito o álbum do ano dos Estados Unidos e, com o prêmio, a artista se torna a primeira mulher a vencer o principal prêmio do evento por duas vezes – em 2010, com o álbum Fearless. O disco 1989 álbum já vendeu seis milhões de cópias nos Estados Unidos.
 
O Grammy 2016 foi marcado por homenagens a lendas musicais que faleceram recentemente. Lady Gaga fez uma apresentação em homenagem ao artista de rock David Bowie, morto em janeiro deste ano, enquanto Jackson Browne prestou homenagem ao ex-integrante da banda Eagles Glenn Frey, que morreu há menos de um mês.
 
A canção Uptown Funk, de Mark Ronson, com Bruno Mars nos vocais, foi eleita a gravação do ano. Ed Sheeran ganhou o prêmio na categoria de canção do ano com a música Thinking Out Loud. O prêmio parece ter surpreendido o cantor: "Meus pais vêm me assistir todo ano e toda vez eu perco”, disse.
 
O cantor de hip hop Kendrick Lamar recebeu 11 indicações ao Grammy – uma a menos que o recorde de Michael Jackson, em 1984 com o álbum Thriller. Ele levou o prêmio de melhor álbum de rap com a obra To Pimp a Butterfly, que já vendeu 800 mil cópias no mercado norte-americano.