selo Anuncieaqui triplo

Espetáculo Marcelo, Marmelo, Martelo e Outras Histórias estreia no Teatro Folha

por Redação.

 
O livro Marcelo, Marmelo, Martelo e Outras Histórias, da escritora Ruth Rocha, ganha versão teatral, dirigida por Marcelo Peroni. A peça infantil estreia no dia 11 de janeiro, às 16h, no Teatro Folha, do Shopping Pátio Higienópolis. Haverá sessões sempre às sextas-feiras, nos dias 18 e 25 de janeiro e 1 de fevereiro.
O espetáculo leva para o palco o texto na íntegra, como foi escrito por Ruth Rocha, sem adaptações ou cortes. Em cena, os personagens Marcelo, Gabriela, Terezinha e Caloca são crianças que vivem situações cotidianas típicas
do espaço urbano.
O músico e pesquisador de brincadeiras musicais Estevão Marques, do Grupo Triii e Palavra Cantada, assina a direção musical do espetáculo. A equipe de criação, produção e atores é da Cia. Paulista de Artes.
Marcelo, Marmelo, Martelo e Outras Histórias
Autoria: Ruth Rocha
Direção: Marcelo Peroni
Direção musical: Estevão Marques
Datas: 11, 18, 25 de janeiro e 1 de fevereiro (sextas-feiras) Horário: 16h
Local: Teatro Folha –Shopping Pátio Higienópolis – Avenida Higienópolis, 618, piso 2, São Paulo
Ingresso: R$ 30,00 (inteira)
Assinantes do Clube Folha têm direito a desconto de 25% nos preços dos ingressos
Fotos: Kátia Manfredi

Acaba de ser divulgada a lista final de indicados ao 25º Prêmio Shell de Teatro de São Paulo

por Redação.

shell

Com 21 nomes, lista contempla espetáculos que estrearam entre julho e dezembro

A Shell acaba de anunciar a segunda lista dos indicados de São Paulo à 25ª edição do Prêmio Shell de Teatro. Os espetáculos desta etapa concorrerão ao prêmio juntamente com os indicados na lista do primeiro semestre.
“Recusa” é o grande destaque desta segunda lista, com quatro indicações – ator, cenário, música e direção. E a grande homenageada do Prêmio Shell 2013 de São Paulo será a camareira Ieda Ferreira como representante de uma imensa categoria de profissionais que não aparecem em cena, mas cujo trabalho é fundamental para todos os espetáculos.
Confira a relação completa dos indicados do segundo semestre ao 25º Prêmio Shell de Teatro de São Paulo:
Autor:
Alexandre Dal Farra por “Mateus, 10”
Evile Rebouças e Grupo por “Maria Miss”
Direção:
Maria Thaís por “Recusa”
Francisco Medeiros por “Facas nas galinhas”                    
Ator:
Antonio Salvador e Eduardo Okamoto por “Recusa”
Vitor Vieira por “Mateus, 10”
Atriz:
Lavínia Pannunzio por “Um verão familiar”
Tania Casttello por “Maria Miss”
Cenário:
Márcio Medina por “Recusa”
Marco Lima por “Facas nas galinhas”
Figurino:
Mira Haar por “Rabbit”
Zé Henrique de Paula por “No coração do mundo”
Iluminação:  
Guilherme Bonfanti por “Bom Retiro 958 metros”
Nadja Naira por “Os bem intencionados”
Música:
Marlui Miranda por “Recusa”
Dr. Morris e Maurício Mateus por “Facas nas Galinhas”
Categoria Especial:
Eric Lenate pela força performativa de seus experimentos.
Lume Teatro pelos 25 anos de trabalho permanente de pesquisa.
Os espetáculos selecionados nesta fase completaram o número mínimo de apresentações para serem elegíveis, de acordo com o regulamento do prêmio.
Premiação
Os vitoriosos de cada categoria receberão uma escultura em metal do artista plástico Domenico Calabroni, com a forma de uma concha dourada, inspirada no logotipo da Shell, e uma premiação individual de R$ 8 mil (oito mil reais).
Criado em 1989, o Prêmio Shell de Teatro é ponto de referência nos palcos brasileiros. É oferecido aos maiores destaques do ano, em São Paulo e no Rio de Janeiro separadamente, em nove categorias — Autor, Diretor, Ator, Atriz, Cenografia, Iluminação, Música, Figurino e Categoria Especial.
O júri de São Paulo é formado por Alexandre Mate, Carlos Colabone, Marici Salomão, Mario Bolognesi e Noemi Marinho.
 

Teatro MuBE Nova Cultural terá projeto de Jazz

por Redação.

MuBE Jazz Night apresenta ‘tributo a Chet Baker em noite especial
 
 
 
No dia 11 de dezembro o Teatro MuBE Nova Cultural, em parceria com a produtora cultural Lucia Rodrigues, apresenta o projeto piloto do MuBE Jazz Night, com show em tributo a Chet Baker. A abertura acontece a partir das 21h30, em repertório de jazz-cool , com músicas do homenageado, entre outras. 
O show surgiu da parceria de mais de 20 anos entre Daniel Szafran (piano e voz) e Claudio Faria (trompete e flugelhom), que criaram o tributo a Chet Baker pela admiração do perfil misterioso do grande trompetista americano, que até hoje influencia gerações de músicos e intérpretes. A banda também conta com Leandro Paccagnella na bateria, e Rui Barossi no contra baixo.  No repertório serão apresentadas canções gravadas por Chet Baker, também resgatando o seu amor pelos ritmos e a música brasileira, além de outros sucessos do jazz. 
O MuBE Jazz Night abre como um projeto piloto neste evento, com o objetivo de trazer grandes nomes da área para apresentações de terça-feira na sala do Nova Cultural, dedicado aos fãs do jazz  e curiosos pela música. A nova programação acontece a partir de 2013. 
MuBE Jazz Night
Quando: 11 de dezembro
Horário: 21h30
Entrada: R$ 50,00
Endereço: Rua Alemanha, 221 – Jardim Europa – São Paulo-SP
Telefone:   11 2386-8194 / 4301-7521
Capacidade do espaço: 192 lugares
Abertura da casa: 2h antes do espetáculo
Formas de pagamento: dinheiro, cartões de debito e crédito Visa e Master
Estacionamento com manobrista: R$25,00
Ar condicionado
Acesso para portadores de necessidades especiais

Laboratório Sexual - Falando de Sexo com Cara de Pau

Tenho aqui uma dica interessante para todos nesse proximo final de semana
 
 
Reabrindo o antigo teatro Paiol reéstreia a peça "Laboratório Sexual" de Jean Dandrah"
O espetáculo tem uma temática interessante, pois fala sobre sexo de uma maneira diversificada e inusitada. O grupo utiliza o teatro como ferramentea transformadora, de fato!
A comédia retrata, em suma, os vários arquétipos que permeiam nosso imaginário sexual através de suas personagens, onde pessoas comuns, são obrigadas a fazer uma auto analise de seu comportamenteo "sexual-afetivo", levando o público a uma verdadeira terapia assistida.
 Os bastidores dos ensaios diários e a realização de um processo de montagem. O foco se concentra no tema a ser explorado: ”Sexo”. Por onde começar? Qual a finalidade? Uma atriz ninfomaníaca, um bissexual resolvido com sua orientação e um homofóbico enrustido salientam essa comédia contemporânea cheia de conflitos, desatinos, irreverência e bom humor, convidando o público a uma verdadeira terapia assistida. 
Texto e direção: Jean Dandrah. 
Até 8 de Dezembro, Sextas e Sábados, às 23h 
Teatro Paiol Cultural (250 lugares) 
Rua Amaral Gurgel, 164 (Campos Elíseos) 
Tel: (11) 3337-4517 
Funcionamento da bilheteria: Quintas e Sextas, a partir das 16h; Sábados e Domingos a partir das 14h 
Ar condicionado / Acesso para portadores de necessidades especiais / café / Estacionamento conveniado e próximo ao teatro c/manobrista - R$15,00 
Duração: 90 minutos Classificação indicativa: 14 anos

ENGOLINDO SAPO PRA UM DIA COMER PERERECA

 
Renato Scarpin, Curitibano, já foi de tudo, começou como escoteiro, dos 8 aos 19 anos batalhou no escotismo tendo ganho seu primeiro prêmio “Escoteiro Liz de Ouro”. 
Wellll eu não sei se esse é mais um dos textos cômicos do rapaz... mas, em fim, fez engenharia civil e foi trabalhar na Alemanha como engenheiro de obras.
Quando voltou da Alemanha fez alguns trabalhos como modelo e decidiu se inscrever no curso de teatro “Pé no Palco” da Fátima Ortiz em Curitiba. Após vários cursos, profissionalizou-se ator em 1996 fazendo espetáculos teatrais concomitantes à engenharia. 
Para a nossa sorte, em 1997 abandonou definitivamente a carreira de engenheiro e se dedicou exclusivamente às artes cênicas.
Em 1998 foi morar no Rio de Janeiro onde fez suas primeiras participações na Rede Globo. Em 2000 retornou à Curitiba para fazer duas peças de teatro e em 2001 mudou-se de vez para São Paulo, onde reside atualmente.
Também em 2001 foi sua primeira grande aparição nacional, com o personagem “Joaquim”, o padeiro português de “Um Só Coração”, onde era sobrinho de Paulo Goulart e par romântico de Maria Fernando Cândido.
Após a minissérie, atuou em novelas da Record e do Sbt. Também atuou em longas, médias e curtas metragens.
Foi piloto de ultraleve, jogador de futebol amador no Coritiba Football Club, caminhoneiro, perito de seguradora, vendedor de feijão empacotado, bom.... é muita coisa mesmo. Mas o que importa é o que esse rapaz de 41 anos anda fazendo agora.
 
 
“ENGOLINDO SAPO PRA UM DIA COMER PERERECA”, texto de sua autoria, em cartaz atualmente no Teatro Ruth Escobar é sem dúvida a melhor apresentação de humor no momento em São Paulo. Um espetáculo de humor que intercala momentos de Stand-up Comedy com personagens inusitadas. Renato Scarpin retrata, de forma hilária, situações cotidianas do mundo moderno. Escancara a tragicomédia de pagar impostos no Brasil e usar serviços eletrônicos, além das diversidades e idiossincrasias das relações entre casais, amigos, família, chefes ou funcionários, enfim, a intrigante relação humana.
Você definitivamente não pode perder acima de tudo porque é um texto inteligente que não usa em momento algum palavrões ou humilhações de personagens cômicos, como é o costume no humor brasileiro.
 
No Teatro Ruth Escobar
Classificação Etária: 10 anos
Dias e Horários: Sextas, às 21h30 Sábados, às 21h00 Domingos, 19h30