selo Anuncieaqui triplo

N8 Coletivo Teatral encena Noites Brancas, de Dostoiévski

por Redação.

 
Grupo apresenta-se na Casa das Rosas e no Teatro Laboratório da EAD-ECA
 
O clássico da literatura universal Noites Brancas, do escritor russo Fiódor Dostoiévski, ganha versão para teatro do N8 Coletivo Teatral, que vai apresentar sua montagem nos dias 23 e 30/11, na Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, e 24 e 25/11, no Teatro Laboratório da EAD-ECA/USP. 
“Noites Brancas é o livro que mais aproxima Dostoiévski do romantismo - diferentemente de outros enredos, em que há uma constante preocupação social -, e fala de temas como o amor, o sonho e a solidão vivida pelas pessoas que habitam as grandes cidades”, explica a atriz Barbara Riethe, que integra o N8 Coletivo Teatral ao lado dos atores Lipe Lima, Hugo Reis, João Paulo Pedote e Marcela Pereyra.
O conto foi escrito e publicado pela primeira vez em 1848, antes da prisão do autor. "Noite branca" é o fenômeno que ocorre em regiões próximas aos pólos da terra, quando o Sol se põe, mas permanece um pouco abaixo da linha do horizonte, deixando a noite clara, com aspecto onírico. É em uma noite branca da capital São Petersburgo que o personagem central Sonhador encontra numa ponte sobre o rio Nievá a ingênua e também sonhadora Nástienka, por quem se apaixona, dando início a uma história cheia de lirismo e fantasia.  
 
Noites Brancas
Texto: Fiódor Dostoiévski
Elenco: Barbara Riethe, Lipe Lima, Hugo Reis, João Paulo Pedote e Marcela Pereyra (N8 Coletivo Teatral) 
Dias 23 e 30 de novembro, às 19h
Local: Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
Endereço:  Av. Paulista, 37 – Bela Vista – Tel.: (11) 3285-6986 / (11) 3288-9447
Capacidade: 30 lugares 
Dias 24 e 25 de novembro, às 19h (sábado) e às 18h (domingo)
Local:  Teatro Laboratório da Escola de Arte Dramática da Escola de Comunicações e Artes (EAD – ECA)
Endereço: Rua da Reitoria, 215 – Cidade Universitária, Butantã (trav. da Av. Prof. Luciano Gualberto)
Tel.: (11) 3091-4376
Capacidade: 50 lugares
Duração: 90 minutos
Censura: livre
Gênero: drama
Grátis
 

Mawaca apresenta novo espetáculo em São Paulo

por Redação.

 
Marlui Miranda, Ibã Kaxinawá e Comunidade Bayaroá participam como convidados
O grupo Mawaca, especializado em cantar nas mais diversas línguas do mundo, apresenta em São Paulo seu novo espetáculo Cantos da Floresta, com participação especial da cantora Marlui Miranda, reconhecida como a mais importante intérprete e pesquisadora da música indígena do Brasil, do cantor Ibã Kaxinawá, do Acre, e de integrantes da Comunidade Bayaroá, do Amazonas. O evento acontece no dia 08 de novembro, às 21h, no Teatro Anhembi Morumbi, com renda revertida para a Campanha Solidária ao Povo Guarani Kaiowá.

Toda Nudez Será Castigada

 

Bom, o que vou dizer pode parecer um sacrilégio, mas, a montagem do texto conhecidíssimo de Nelson Rodrigues, está uma droga. O que é aquilo? Pra que tanta gritaria em cena? Ah, mas vamos lá, pra quem não conhece a história.

Louise Cardoso em ‘Velha é a Mãe!’ Estreia no Teatro Folha

por Redação.

Mais de 40 mil espectadores já assistiram ao espetáculo, com texto inédito de Fábio Porchat e direção de João Fonseca
Depois de uma temporada de sucesso no Teatro Amil em Campinas, a peça ‘Velha é a Mãe!’, com Louise Cardoso e Eliane Costa estreia no dia 02 de novembro no Teatro Folha.  Com interpretações impecáveis, as atrizes encenam texto inédito e premiado escrito por Fábio Porchat, com direção de João Fonseca. A peça comemora um ano e meio de sucesso e a marca de 40 mil espectadores e 180 apresentações em diversas cidades brasileiras.
Ela acabou de fazer 70, mas isso é segredo de Estado. Horas de academia, algumas plásticas, aulas de boxe, natação e aplicações de botox ajudaram a manter sua aparência nos 50 e poucos anos. Por não agüentar tanta disposição, o marido a trocou por uma mulher, digamos, mais calma e a deixou à beira de um ataque de nervos. Responsável pela volta de Louise Cardoso à comédia depois de oito anos, esta tragicômica personagem é a estrela de ‘Velha é a Mãe’, texto inédito e premiado de Fábio Porchat, com direção de João Fonseca. O espetáculo comemora um ano e meio de sucesso e a marca de 40 mil espectadores e 180 apresentações em diversas cidades brasileiras.

“Por Pouco” de Samuel Benchetrit

por Redação.

“Por Pouco” de Samuel Benchetrit

pouco


Peça está em cartaz no Teatro Aliança Francesa

A cidade de São Paulo está recebendo pela primeira vez a peça “Por Pouco” de Samuel Benchetrit, com tradução de Jacqueline Laurence e direção de Ary Coslov. Com os atores e produtores Ilvio Amaral e Maurício Canguçu, a peça segue em cartaz no Teatro Aliança Francesa, até 16 de dezembro com apresentações às sextas-feiras e sábados, às 21h e aos domingos às 19h. Com cenário de Marcos Flaksman, figurino de Kika Lopes, maquiagem de Leopoldo Pacheco e iluminação de Pedro Pederneiras, a peça conta ainda com os atores Flávia Fernandes e Marcelo Aquino no elenco.