selo Anuncieaqui triplo

WICKED

por Redação.

City Portal
18/02/2016 22:08:00
 
Consagrado no mundo inteiro com mais de 48 milhões de espectadores, WICKED tem sua estreia programada no Brasil para 4 de março no Teatro Renault. Esse grande musical conta a história das bruxas de OZ, Elphaba e Glinda, antes da chegada de Dorothy e Totó. Confira no link abaixo as primeiras fotos oficiais dos personagens Elphaba (Myra Ruiz), Glinda (Fabi Bang) e Fiyero (Jonatas Faro e André Loddi):
 
wicked1.jpg wicked2.jpg
Fotos | Pedro Dimitrow
 
No Brasil, a montagem original, com letras em português, estreia para o público em geral dia 04 de março de 2016, no Teatro Renault, em São Paulo.Haverá uma sessão especial para vips e convidados no dia 03 de março.
 
wicked3.jpg
Foto | Pedro Dimitrow
 
Apresentada por Ministério da Cultura e Grupo Bradesco Seguros, patrocínio de Cielo e apoio de Alelo, Multiplus e Raízen, a produção no país é uma parceria de Marc Platt, Universal Pictures, The Araca Group, Jon B. Platt, David Stone e 321 Theatrical Management com a TIME FOR FUN. Bradesco Cartões é o meio de pagamento preferencial e seus clientes contaram com pré-venda exclusiva até 20 de dezembro de 2015. O público em geral conta com ingressos desde 11 de janeiro de 2016 na bilheteria do Teatro Renault, pela internet (http://www.ticketsforfun.com.br) e pontos de venda espalhados pelo país.
 
Para mais informações sobre WICKED, acesse: http://www.wickedomusical.com.br

No ano em que se comemora os 400 anos de morte do “bardo”, atriz Eliete Cigaarini dirige montagem de Romeu e Julieta

por Redação.

City Portal
18/02/2016 16:18:00
 
15 cenas de Romeu e Julieta, livre adaptação da obra de William Shakespeare
 
O espetáculo 15 cenas de Romeu e Julieta, dirigido por Eliete Cigaarini, não surgiu por acaso: em parceria com o Teatro Garagem (espaço com mais de 10 anos de existência, comandado pela Anette Naiman), Eliete Cigaarini criou em 2015 o workshop “Processos em Shakespeare – estudo da peça Romeu e Julieta” -  direcionado para atores profissionais. O processo principal deste curso foi a construção dos personagens da obra seguido do estudo da contextualização do autor e de sua época. Conforme as cenas surgiam, eram interligadas umas às outras para melhor poder contar uma das mais belas histórias conhecidas de todos os tempos.
 
eliete.jpg
Foto | Divulgação
 
Após este percurso, o grupo de atores, apoiados por Eliete Cigaarini, decidiu fazer uma montagem de Romeu e Julieta. Nasceu, então, a ShakeCena Companhia de Pesquisa Teatral que tem por objetivos, além da pesquisa de novas linguagens de interpretação, investigar novos e consagrados autores dos gêneros dramático e literário, tanto nacionais quanto internacionais.
 
A formação da ShakeCena surgiu no desejo de Eliete Cigaarini, atriz com uma carreira de 30 anos no teatro, cinema e televisão de formar, aos moldes do CPT – Centro de Pesquisa Teatral (coordenado por Antunes), local onde estreou profissionalmente (1985) -, uma companhia de pesquisa teatral que pudesse produzir um teatro de repertório e visitar os maiores dramaturgos mundiais. Sua experiência como docente nas cadeiras de interpretação teatral e de TV por mais de 15 anos, também contribuíram para que ela realizasse esse antigo desejo: oferecer ao público um espetáculo que refletisse um estudo mais aprofundado, com novas metodologias e linguagens de interpretação.
 
Mas...por que ShakeCena?
 
Simples: este foi o apelido debochado dado a Shakespeare pelos críticos da época que não o consideravam um dramaturgo pelo fato dele não ser um acadêmico mas, segundo eles, um “bolidor” de cenas.
 
romeu2.jpg
Foto | Tiago De la Rosa
 
Encenação e montagem
 
O amplo espaço do Teatro Garagem contribuiu para que as cenas acontecessem em suas diversas dependências, o que caracterizou a concepção da peça entre os gêneros teatro de rua e itinerante – onde o público acompanha a evolução da história percorrendo os ambientes que o Teatro Garagem oferece.
 
Os ensaios aconteceram sempre pelas manhãs e, em sua maioria, em dias ensolarados - o que estimulou a Companhia a trabalhar duas versões no momento da montagem: uma para o público jovem, preservando o clima solar das tardes de sábados e domingos à tarde, intensificando assim todo o lirismo que a obra oferta. E uma outra concepção à noite, absolutamente lunar, potencializando a sensualidade com a qual os dois jovens protagonistas se envolvem.
 
Duas versões da mesma montagem com o mesmo elenco. Duas linhas de interpretação em cada uma das sessões (vespertina e noturna) e uma proposta sinestésica ao público que será agraciado com as diversas possibilidades que os cinco sentidos podem lhe proporcionar.
 
Uma experiência diferenciada, onde 15 cenas, o cerne da história, são conduzidas pelos atores que, por sua vez, levam a plateia da rua a um belo jardim entre outros ambientes nas dependências do Teatro Garagem. Na sessão da noite o público será banhado à luz da lua e por tochas incandescentes e, na sessão jovem, desfrutará do calor do sol e das belezas da natureza durante a tarde – a experiência propiciará uma viagem no tempo ao acompanhar o grande amor de Romeu por sua Julieta.
 
O processo de adaptação e tradução
 
Como o espetáculo surgiu a partir de um workshop onde os atores “dobravam” os papéis, (já que a proposta era o estudo da construção de personagens), a ShakeCena Companhia de Pesquisa Teatral percebeu que esta seria uma escolha interessante que poderia atrair o público: dois “Romeus” e duas “Julietas”. Esse processo possibilitou um estudo de linguagem de interpretação rico e visível ao público, comprovando-se que uma história pode ser contada de inúmeras maneiras.
 
Devido a esse processo de ensaios bem peculiar, a tradução e adaptação do texto se deu a cada cena. Várias traduções e textos na língua inglesa foram consultados para se escolher a melhor palavra para cada diálogo que traduzisse com fidedignidade o entendimento da trama e os conflitos dos personagens.
 
Quatro séculos sem Shakespeare
 
2016 encerra 400 anos da morte do autor e a Companhia ShakeCena acredita que a tradução dessa versão de Romeu e Julieta sempre estará “in progress” porque não há como traduzir as incontáveis metáforas expressas nos textos do “bardo”, maneira como carinhosamente é chamado William Shakespeare até os dias de hoje por todos os amantes de sua obra.
 
Ficha técnica
Tradução, direção e concepção – Eliete Cigaarini
Elenco:
Atores e Personagens
Bruno Mikulskas | Teobaldo
Cristian Nicolas | Frei Lourenço 1
Gabriela Mendes | Ama
José Pina | Frei Lourenço 2
Jullia Palmeira | Julieta 1
Lucas Saporetti | Benvólio
Ruan Pereira | Romeu 1
Suelen Gonçalves | Julieta 2
Tiago De La Rosa | Romeu 2
Vinicius Franzolini | Mercúcio
Figurinos – Lia Balieiro e Rozi Augusto
Iluminação – Cia. de Pesquisa Teatral ShakeCena
Concepção cênica – Eliete Cigaarini
Fotos – Tiago De la Rosa
Designer – Naya Nakamura e Ítalo Mendes
Direção de Produção – Gabriela Mendes
Realização – Cia. de Pesquisa Teatral ShakeCena
 
15 cenas de Romeu e Julieta - livre adaptação da obra de William Shakespeare
Teatro Garagem (http://www.teatrogaragem.com.br) – Rua Silveira Rodrigues, 331 – Vl. Romana – a uma quadra da Rua Aurélia | Telefone: 11 - 98682-3333
de 27 de fevereiro a 27 de março, aos Sábados às 16h e 21h  e domingos às 16h e 19h
R$ 40,00 e R$ 20,00 (meia entrada)
Capacidade do espaço: 50 lugares
Duração: 1h15 min.
Classificação etária: Sessão vespertina (16 horas): livre | Sessão noturna (21 horas) – a partir de 12 anos
Agradecimentos: Oficina de Atores Nilton Travesso, Restaurantes Planetas e Luna de Capri.

DOM QUIXOTE abre a temporada de ÓPERAS 2016 do THEATRO SÃO PEDRO

por Redação.

City Portal
17/02/2016 19:15:00
 
A montagem inédita da ópera “Dom Quixote” terá a participação da brasiliense Luisa Francesconi, do americano Gregory Reinhart, regência de Luiz Fernando Malheiro, direção cênica de Jorge Takla e palestra do pesquisador Sergio Casoy
 
theatrospedro.jpg
 
A ópera em cinco atos composta por Jules Massenet, baseada no libreto de Henri Caïn e inspirada no romance de Miguel de Cervantes, é o primeiro título da temporada lírica 2016 do Theatro São Pedro. A estreia acontece no dia 02 de março e terá seis récitas, nos dias 04, 06, 09, 11 e 13 de março. Dom Quixote, uma ópera orquestrada à altura da grande figura criada por Cervantes, terá regência e direção musical do maestro Luiz Fernando Malheiro. A concepção e direção cênica são de Jorge Takla, que faz a sua estreia como diretor no Theatro São Pedro.
 
Dom Quixote é uma coprodução com o Theatro Municipal do Rio de Janeiro e uma homenagem aos 400 anos de falecimento Miguel de Cervantes, escritor espanhol que criou uma das mais conhecidas personagens da literatura mundial. A obra é fonte permanente de inspiração na música, balé e ópera. A música foi abordada por compositores de diferentes épocas como Telemann, Mendelssohn, Richard Strauss e Ravel. Do austríaco Minkus, recebeu a música para um dos grandes clássicos do balé. O compositor francês Jules Massenet, um dos mais inspirados autores da cena lírica parisiense da Belle Époque, estreou sua versão em ópera no ano de 1910, sendo uma de suas últimas criações.
 
Para esta montagem, o cenógrafo Nicolas Boni, inspirou-se nas gravuras de Gustave Doré, os figurinos ficam por conta de Fabio Namatame, desenho de luz de Ney Bonfante e a coreografia de Nuria Castejon. A ORTHESP será regida pelos maestros Luiz Fernando Malheiro e Pedro Messias (09 de março), com a participação do Coral Lírico Paulista, regido por Nibaldo Araneda.
 
Destacam-se no elenco a mezzo-soprano Luisa Francesconi, na personagem da Bela Dulcineia; o baixo Gregory Reinhart, no papel-título Dom Quixote; o barítono Eduardo Amir, como Sancho Pança.
 
A ópera traz ainda o elenco estável do Theatro São Pedro, a soprano Roseane Soares, como Pedro; a mezzo-soprano Cecília Massa, como Garcias; os tenores Anibal Mancini, no personagem Rodriguez e André Rabello, no papel de Juan. E os atores Alexis Radoux, Daniel Klepacz e Rodrigo Veloso serão os bandidos.
 
Dom Quixote
 
O protagonista é um fidalgo castelhano que ao mergulhar profundamente nos romances de cavalaria, passou a viver no universo das personagens retratadas nos livros. O romance narra as suas aventuras em companhia de Sancho Pança, seu amigo e fiel escudeiro que, apesar de ter uma visão mais realista do mundo é fascinado pelo seu mestre.
 
Dom Quixote apaixona-se perdidamente por Dulcineia e para realizar um pedido dela, parte pelo mundo em suas aventuras. Com a missão cumprida, retorna para Dulcineia, e tem uma desilusão amorosa.
 
Os ingressos custam entre R$ 30 e 80, com meia-entrada para todos os setores, e podem ser adquiridos na bilheteria do Theatro São Pedro ou pelo site da Ingresso Rápido: http://www.ingressorapido.com.br
 
O Theatro São Pedro é uma instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, administrado pela Organização Social Instituto Pensarte.
 
Palestra
 
O Theatro São Pedro realiza uma palestra gratuita que antecede todas as récitas de Dom Quixote. A palestra será ministrada por Sergio Casoy e irá aborda de forma descontraída e informativa a vida dos compositores, as circunstâncias históricas da composição, além da história das óperas e curiosidades.
 
FICHA TÉCNICA – Dom Quixote
Luiz Fernando Malheiro | direção musical e regência
Pedro Messias |Regência (09 de março)
Jorge Takla |Concepção e Direção Cênica
Nuria Castejon |Coreografia
Nicolas Boni |Cenografia
Fábio Namatame |Figurino
Ney Bonfante| Desenho de Luz 
Christian Mourelhe|Visagista
 
Elenco:
A Bela Dulcineia | mezzo-soprano | Luisa Francesconi
Dom Quixote | baixo | Gregory Reinhart
Sancho Pança | barítono| Eduardo Amir
Pedro | soprano |Roseane Soares **
Garcias | mezzo-soprano | Cecilia Massa **
Rodriguez |tenor | Anibal Mancini**
Juan |barítono |André Rabello**
Bandido 1 | ator | Alexis Radoux
Bandido 2 | ator | Daniel Klepacz
Bandido 3 | ator | Rodrigo Veloso
** Elenco estável Theatro São Pedro 2016
 
Theatro São Pedro - Ópera “Dom Quixote”
Dias: 02, 04, 09 e 11, às 20h;
dias 06 e 13, às 17h.
 
Preços
Estreia
Plateia: R$ 80,00
1º balcão: R$ 40,00
2º balcão: R$ 30,00
Duração: 180 minutos
Descontos
Estudantes, aposentados, pessoas acima dos 60 anos e professores da rede pública estadual, devidamente identificados, têm desconto de 50% nas assinaturas.
 
Como comprar
Bilheteria do Theatro São Pedro
Acesso pela Rua Barra Funda, 171 – São Paulo – Metrô Marechal Deodoro
Horário de atendimento: (terça à sábado, das 10h às 20h e domingo das 10h às 18h).
Tel: (11) 3661.6600
Pelo Ingresso Rápido – Tel: (11) 4003.1212
Não recomendado para menores de 08 anos
 
Theatro São Pedro
Rua Dr. Albuquerque Lins, 207
São Paulo - Metrô Marechal Deodoro
Telefone: (11) 3661.6600
636 lugares

O espetáculo circense "Um Café Da Manha" estará no Sesc Santana

por Redação.

City Portal
14/02/2016 16:04:00
 
Os personagens exploram seus sentimentos por meios de números aéreos
 
Inspirado no poema homônimo Déjeuner du Matin, de 1946, do escritor francês Jacques Prévert, o espetáculo circense "Um Café da Manhã" será apresentado no Teatro do Sesc Santana nos dias 20 e 21 de fevereiro, sábado, 21h e domingo, às 18h.
 
cafémanhã1.jpg
Foto | Renan Abreu
 
Na narrativa, Ana e Carlos são partes de um casal em desencontro. Estão juntos, mas sós. E cada um sente isso à sua maneira – enquanto ela celebra a solidão e enxerga uma oportunidade de viver novas emoções, ele não vê mais sentido no seu dia a dia.
 
A separação, tratada pelo autor de modo sutil, é revelada sem o uso das palavras pelos artistas Ana Coll e Kadu Mendes. Eles exploram os sentimentos de seus personagens por meio de aparelhos aéreos, como o trapézio duplo.
 
Desde 2012, Um Café da Manhã, formado pelo coletivo homônimo em São Bernardo do Campo (SP), já foi apresentado em diversos festivais de circo e destaca a lembrança da efemeridade da vida e do circo. 
 
FICHA TÉCNICA
Direção e Roteiro Ronaldo Cahin
Criação e Atuação Ana Coll e Kadu Mendes
Trilha Sonora Original Pedro Vilhena
Com: Coletivo Um Café da Manhã 
 
Um Café da Manhã
20 e 21/02. Sábado, 21. Domingo, 18h.
Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Jd. São Paulo.
Ingressos: R$6 a R$20. Não recomendado para menores de 12.
Duração: 45 minutos.
Teatro. Capacidade: 330 lugares.
Acesso para deficientes – estacionamento – ar condicionado.
Estacionamento - R$5,50 a R$11 período do espetáculo.
Para informações sobre outras programações ligue 0800-118220 ou acesse o portal http://www.sescsp.org.br
 
Funcionamento da bilheteria do SESC Santana – de terça a sábado, das 9h às 21h e aos domingos, das 10h às 18h. Aceitam-se cheque, cartões de crédito (Visa, Mastercard, Diners Club International e American Express) e débito (Visa Electron, Mastercard Electronic, Maestro, Redeshop e Cheque Eletrônico). Ingressos podem ser adquiridos em todas as unidades do Sesc.

O ator e cantor Tiago Barbosa é escalado para o novo musical Cinderella

por Redação.

City Portal
06/02/2016 21:23:00
 
Tiago Barbosa, foi escalado para o novo musical “Cinderella”, como o “Príncipe” alternante e Lord Pinkleton, da dupla Rodgers & Hammerstein, a montagem brasileira tem estreia prevista para fevereiro no Teatro Alfa. O ator e cantor dos musicais “O Rei Leão” e  “Mudança de Hábito” vive um momento muito especial, atualmente trabalha paralelamente a pré-produção do seu show intitulado "Estrada" do qual coleciona prêmios e fãs por onde se apresenta.
 
tbarbosa1.jpg  
 
O musical Cinderella tem estreia prevista para o dia 11 de março no Teatro Alfa.
 
Sobre Tiago Barbosa
 
Ele é carioca, filho de pais envolvidos com a música, e respira arte desde os cinco anos de idade. De São João de Meriti, Tiago é formado em Pedagogia e cursava Fonoaudiologia quando precisou interromper os estudos para pegar a estrada e viver de arte em São Paulo. Com um currículo profissional de alto nível, o artista multifacetado que já foi preparador vocal do renomado grupo de teatro da ONG “Nós do Morro”- localizada no Morro do Vidigal -, teve uma passagem bem sucedida pelo Reality Show “Ídolos 2012”, exibido pela Rede Record – onde recebeu inúmeros elogios dos jurados e foi um dos mais fortes candidatos, conquistando o oitavo lugar da atração e reconhecimento como cantor.
 
No mesmo ano estreou no mundo do teatro musical, onde encarou a grande responsabilidade de protagonizar o maior espetáculo da Broadway e da Disney, “O Rei Leão”. Tiago foi escolhido pela criadora e diretora-geral do musical, Julie Taymor, para dar vida ao personagem Simba, e foi considerado por ela o melhor intérprete entre todas as montagens já realizadas no mundo. Sua atuação como o jovem leão, lhe rendeu em 2014 o prêmio de "Melhor Ator Revelação" na segunda edição do Prêmio Bibi Ferreira, e na mesma época, teve sua “Trajetória de Vida” premiada na 12ª edição do Troféu Raça Negra.
 
Seu último trabalho nos palcos paulistas foi na divina comédia da Broadway, “Mudança de Hábito”, Tiago deu vida ao capanga TJ e explorou uma veia cômica até então desconhecida pelos fãs. Em paralelo, o artista lançou no Bourbon Street o seu primeiro projeto solo, “Estrada”, onde resgatou suas raízes e influências musicais, relembrando suas conquistas e levando ao palco a idéia de que toda história tem um começo; Através de um repertório eclético e variado, Tiago passeia de forma musical e cronológica pela estrada que o trouxe até aqui.