selo Anuncieaqui triplo

Musical "Beatles Num Céu de Diamantes" reestreia no Teatro Folha

por Redação.

21/10/2017 18:40:00
 
Um dos maiores sucessos da dupla de diretores  Charles Möeller e Claudio Botelho apresenta grandes hits da banda The Beatles
 
beatles.jpg
Crédito: Eduardo Leão
 
O musical "Beatles Num Céu de Diamantes", um dos maiores sucessos criados pelos diretores Charles Möeller e Claudio Botelho, retorna ao Teatro Folha para mais uma temporada que acontece de 28 de outubro a 17 de dezembro, com sessões de sexta-feira a domingo. O espetáculo reúne o que existe de mais representativo no repertório da banda que é um ícone do rock mundial.
 
A temporada paulistana é resultado de mais uma parceria entre Möeller & Botelho e a Conteúdo Teatral. Em cena, 8 atores-cantores, acompanhados por piano, contrabaixo e percussão fazem um espetáculo leve, jovem e emocionante. Eles revisitam a obra do quarteto de Liverpool e cantam "Lucy in the Sky with Diamonds", "Yellow Submarine", "She´s Leaving Home", "Come Together", "Across the Universe" entre muitas outras músicas conhecidas da banda. "A montagem estreou há dez anos, mas estou considerando uma estreia porque selecionamos atores que trouxeram uma expressividade diferente. Então fiz várias mudanças. O que era número solo virou trabalho do coro e antes o que era coro virou número solo, tudo acompanhado pelos músicos ao vivo. Fiquei realmente impressionado com o novo elenco", diz o diretor Claudio Botelho.  
 
Vista por mais de 700 mil pessoas em 16 temporadas ao longo de 10 anos, a montagem chama a atenção pela ousada releitura nos arranjos que dispensaram a guitarra e valorizaram a sonoridade do contrabaixo, piano e percussão. O resultado musical se afasta de qualquer imitação dos arranjos da banda para mostrar releitura, originalidade criativa e o preciosismo nos arranjos vocais assinados por Jules Vandystadt, que por este trabalho ganhou o Prêmio Shell de Melhor Arranjo Original no Rio de Janeiro, em 2009.
 
Os diretores Charles Möeller e Claudio Botelho optaram em fazer o espetáculo sem determinar um enredo único. As canções sugerem diversas histórias e situações. A cada número musical, o elenco apresenta um estado cênico diferente para falar de sonhos, descobertas, amadurecimento, entre outros temas suscitados pelas músicas.O jogo cênico toma conta do palco, com poucos recursos de cenografia. O elenco usa somente alguns objetos em cena, como, malas, guarda-chuvas, bolhas de sabão e cadeiras. "O espetáculo valoriza a presença dos artistas no palco, os arranjos, a obra da banda The Beatles", diz o diretor que é acostumado a trabalhar com grandes mudanças de cenário e muitos recursos cênicos. Mas em "Beatles Num Céu de Diamantes" a opção foi valorizar a emoção, o clima dramático de cada cena.
 
O jogo cênico toma conta do palco, com poucos recursos de cenografia. O elenco usa somente alguns objetos em cena, como, malas, guarda-chuvas, bolhas de sabão e cadeiras. "O espetáculo valoriza a presença dos artistas no palco, os arranjos, a obra da banda The Beatles", diz o diretor que é acostumado a trabalhar com grandes mudanças de cenário e muitos recursos cênicos. Mas em "Beatles Num Céu de Diamantes" a opção foi valorizar a emoção, o clima dramático de cada cena.
 
A montagem 
 
A primeira versão de "Beatles Num Céu de Diamantes" estreou em janeiro de 2008 no Teatro de Arena do Espaço Sesc, no Rio de Janeiro. Logo a montagem se tornou sucesso de crítica e público, passou pelo Festival de Teatro de Curitiba e em abril do mesmo ano reestreou no Teatro Leblon. Em 2009, a montagem foi apresentada na Maison de la Danse, em Lyon, França, com o título "In The Sky with Diamonds", ganhando muitos elogios.
Nos anos seguintes a produção circulou pelo País em sucessivas temporadas.
Em 2017, dando início às comemorações dos 10 anos de estreia do espetáculo, foi realizada uma temporada em São Paulo e outra no Rio de Janeiro. Como o público adora o repertório da banda The Beatles e a montagem tem força para uma carreira ainda mais longa, a reestreia no Teatro Folha é mais uma oportunidade para quem ainda não viu o musical e para quem deseja rever em cena os clássicos deste ícone do rock.
 
SOBRE MöELLER & BOTELHO
 
Os diretores Charles Möeller e Claudio Botelho começaram a trabalhar juntos em 1990. A afinidade na parceria criativa resultou em grandes sucessos no teatro musical brasileiro. Juntos, realizaram mais de 30 espetáculos apresentados em todo o Brasil e em Países, como, França e Portugal.
Entre os espetáculos de maior sucesso estão "Um Violinista no Telhado", coproduzido com a Conteúdo Teatral; "A Noviça Rebelde", "O Mágico de Oz", "Beatles num Céu de Diamantes", "Ópera do Malandro", "O Despertar da Primavera", "Avenida Q", "Gypsy", "Milton Nascimento – Nada Será Como Antes", "Hair", "Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos", "Os Saltimbancos Trapalhões – O Musical" e "Nine – Um Musical Felliniano".
A Möeller & Botelho ganhou os mais importantes prêmios teatrais, entre eles o Shell, Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), o Sharp, Governo do Estado do Rio de Janeiro, APTR e Qualidade Brasil.
 
FICHA TÉCNICA
 
Elenco: Andrei Lamberg, Carol Bezerra, Carol Pita, Daniel Klepacz, Diego Martins, Felipe Mafra, Giovanna Moreira e Ingrid Gaigher
Músicos: Juliana Ripke (piano), Pelé Nascimento (bateria) e  Noa Stroeter (baixo acústico)
Arranjos originais: Delia Fischer
Arranjos vocais e arranjos adicionais:   Jules Vandystadt
Direção de atores e preparação corporal: Fezu Duarte e Isser Korik
Diretor musical associado: Paulo Nogueira                         
Cenários: Charles Möeller                                                    
Recriação de figurinos: Isabel Gomez
Design de iluminação: Isser Korik
 
Equipe técnica: Jardim Cabine
 
Cenotécnico: Armando Junior
Assessoria de imprensa: Claudio Marinho
Fotos: Eduardo Leão
Coordenação de produção: Isabel Gomez
Produção executiva e administração: Pedro Pó
Direção: Charles Möeller
Direção musical: Claudio Botelho
Patrocínio: Bauducco e Eurofarma
Realização: Referendum Participações e Serviços
 
BEATLES NUM CÉU DE DIAMANTES
Estreia: 28 de outubro de 2017
Temporada: até 17 de dezembro de 2017
Apresentações: sexta-feira, 21h30; sábado, 20h e 22h; e domingo, 20h
Ingresso: R$ 50,00 (setor 2) e R$ 70,00 (setor 1).
Duração: 70 minutos
Classificação etária: livre 
TEATRO FOLHA
Shopping Pátio Higienópolis - Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel.: (11) 3823-2323 - Televendas: (11) / 3823 2423 / 3823 2737 / 3823 2323 Site: http://www.teatrofolha.com.br
Vendas por telefone e internet/ Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex / Estudantes e pessoas com 60 anos ou mais têm os descontos legais / Clube Folha 50% desconto / 50% de desconto para funcionários e clientes do Cartão Renner.
Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a quinta, das 15h às 21h; sexta, das 15h às 00h; sábado, das 12h às 00h; e domingo, das 12h às 19h / Acesso para cadeirantes / Ar-condicionado / Estacionamento do Shopping: R$ 14,00 (primeiras duas horas) / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3104-4885, (11) 3101-8589, (11) 97628-4993 / Patrocínio do Teatro Folha: Folha de S.Paulo, CSN, LG, Privalia, Nova Chevrolet, Wickbold, Owens, Teleperformance e  Grupo Pro Security.

QUEM AMA BLOQUEIA

por Redação.

12/10/2017 00:08:00
 
'Quem Ama Bloqueia', estreia na quinta-feira, dia 19 de outubro, às 21h, no Teatro Ruth Escobar (sala Dina Sfat)
 
 
 
Com texto de Renato Bellamin, direção de Renato Scarpin e no elenco estão o autor da peça (Bellamin) e Carla Fioroni. Produção de Gerardo Franco.
 
Sinopse 
QUEM AMA BLOQUEIA – Com muito humor, o público se identificará com o casal que 'autoenlouquece' pelo uso excessivo de aplicativos da Internet. Criam situações absurdas para descobrir os segredos um do outro e preservar a própria privacidade.
 
Ficha Técnica 
 
Elenco: Carla Fioroni e Renato Bellamin
Texto: Renato Bellamin
Direção: Renato Scarpin
Iluminação: Vinícius Souza
Sonoplastia: Renato Scarpin
Cenário e Figurino: Gerardo Franco
Fotografia:  divulgação
Programação Visual: Douglas Pires – Encantus Propaganda
Assessoria de Imprensa: Maritta Cury
Direção de Produção: Gerardo Franco
 
QUEM AMA BLOQUEIA
Estreia 19/10 até 07/12/2017
Duração: 70 minutos
Gênero: Comédia
Classificação: 12 anos
Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia)
Quintas-feiras, às 21h. 
 
TEATRO RUTH ESCOBAR
Sala Dina Sfat (Capacidade 387 lugares)
Rua dos Ingleses, 209 – Bela Vista – Informações: (11) 3289-2358 / 99849-4234
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
Bilheteria: quintas-feiras das 14h às 21h, sextas-feiras das 14h às 21h30, sábados das 12h às 23h e domingos, das 12h às 19h30. Formas de pagamento: dinheiro, cheque, cartão de débito ou crédito (Master, Visa, Diners e Elo). Acesso a Deficientes Físicos. 
Venda de Ingressos oficial pelo site http://www.tudus.com.br
Estacionamento ao lado do Teatro. Ar condicionado. 
Serviço de Valet: R$ 20,00.

Aos 81 anos, morre Ruth Escobar

por Redação.

05/10/2017 15:47:00
 
Faleceu nesta quinta-feira, 5, a atriz e empresária Ruth Escobar, de 81 anos. A informação foi confirmada pela Associação de Produtores de Espetáculos Teatrais do Estado de São Paulo. Ruth estava internada no Hospital Nove de Julho, em São Paulo.
 
ruthescobar.jpg
 
Nascida em 1936, em Portugal, Maria Ruth dos Santos Escobar estava internada no Hospital Nove de Julho, em São Paulo. O velório será no teatro que leva o nome da atriz, ainda sem horário confirmado.
 
Em 2006, a atriz que sofria de Alzheimer foi interditada, a pedido da filha Patricia, e seu patrimônio passou a ser administrado por um escritório de advocacia.Ícone do teatro brasileiro, Ruth foi destaque na vanguarda nos anos 1960 e 1970, com a companhia Nova Teatro e com a realização do 1º Festival Internacional de Teatro, em 1974. Mudou-se para o Brasil em 1951 e casou-se com o filósofo Carlos Henrique Escobar. Em 1958, viajou para a França, onde participou de cursos de interpretação. (Estadão Conteúdo) 

Existe Sexo Depois do Casamento?

por Redação.

28/09/2017 22:31:00
 
Berçário Teatral apresenta a comédia "Existe Sexo Depois do Casamento?" no Teatro dos Arcos
 
A comédia "Existe Sexo Depois do Casamento?", do autor americano Jeff Gould, estreia no Teatro dos Arcos dia 30 de setembro e ficará em cartaz até 22 de outubro aos sábados e domingos às 19h, com entrada grátis. Traduzida e dirigida por Isser Korik, a montagem é o terceiro espetáculo a ser apresentado no projeto Berçário Teatral.
 
casamento.jpg
Eduardo Leão
 
"Existe Sexo Depois do Casamento?" traz à cena uma divertida situação em que os personagens avaliam como ficou a sexualidade após o casamento. O espetáculo mostra como os personagens lidam com seus desejos e fantasias, confrontando com os padrões de comportamento impostos socialmente aos casais.
 
"Cada casal tem seu pacto na relação. A peça mostra isso e as possíveis reações dos personagens diante deste dilema entre a liberdade e as regras de fidelidade", comenta o diretor Isser Korik, que propôs revezamento de personagens aos atores. Cada ator interpreta dois papeis durante a temporada.
 
Na peça, Bia é uma mulher lúcida, inteligente e engajada por fazer do mundo um lugar melhor. Ela é esposa de Jorge, um homem sonhador, de temperamento agradável e muito interessado em apimentar a sua vida sexual. Bia e Jorge são amigos de Zé, um homem charmoso, apaixonado por sua mulher Cris, que é sexy, otimista e muito feliz com seu casamento.
 
A trama tem outro casal formado por Luís, esperto, brincalhão, que adora provocar sua sarcástica esposa Suzy, que não perde uma oportunidade para trocar alfinetadas com Luís. Para divertir, trazer mais informações à trama e também para confundir a cabeça dos casais, entram em cena os personagens Beto, Tammy, Léo, Laura e Gabi.
 
O elenco foi selecionado num workshop gratuito promovido pelo projeto Berçário Teatral. Trinta e seis atores frequentaram as atividades em oito encontros. Todos participaram dos primeiros estudos para a montagem que apresenta estética realista, com características do teatro popular. "As piadas são mais explícitas e os atores tem atuação mais solta", explica o diretor, que no ano passado traduziu e dirigiu a comédia "Jogo Aberto" (It´s Just Sex), do mesmo autor. A peça esteve em cartaz no Teatro Folha em temporada de sucesso e viajou pelo interior do Estado. "A primeira parceria com a peça Jogo Aberto foi tão boa que Jeff Gould apostou no projeto Berçário Teatral e disponibilizou outro texto de sua autoria", conta.
 
FICHA TÉCNICA
 
Texto – Jeff Gould
Elenco - Bianca Almeida, Brunna Martins, Bruno Ferian, Denis Felix, Isaac Medeiros, Júlia Carone, Leôni Escobar, Monique  Hortolani, Neto Villar, Paula Davanço, Rafael Costa e Ronaldo Saad 
Cenografia - Paula de Paoli
Assistente de cenografia - Clau Carmo
Cenotécnico - Wagner José de Almeida
Serralheria - José da Hora
Figurinos  - Isabel Gomez e Pedro Pó
Criação gráfica - Winnie Afonso
Fotografia - Eduardo Leão
Produção executiva - Isabel Gomez e Pedro Pó
Tradução, iluminação e direção - Isser Korik
Realização - Doidim Participações Ltda
 
EXISTE SEXO DEPOIS DO CASAMENTO?
Teatro dos Arcos
Estreia: 30 de setembro
Temporada até: 22 de outubro 
Apresentações: sábados e domingos, às 19h.
Ingresso: Grátis (entrega de convites no local uma hora antes da sessão)
Duração: 80 minutos
Classificação etária: 16 anos
TEATRO DOS ARCOS
Teatro dos Arcos (Rua Jandaia, 218. Bela Vista. Tel.: 11 3101-8589)
Capacidade: 70 lugares
Horário de funcionamento da bilheteria: somente nos dias de apresentação, uma hora antes.Acesso para cadeirantes
Ar-condicionado
Estacionamento conveniado: Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, 502. Valor: R$ 20,00

A Vida de Maria de Nazaré

por Redação.

20/09/2017 19:54:00
 
Espetáculo solo de Lurimar Vianna baseado na obra de Sholem Asch, está em cartaz no Teatro Ruth Escobar
 
maria2.jpg
 
Trazendo as lembranças da mãe do Cristo em sua passagem terrena, o solo, que conta com a atuação de Maritta Cury, revela uma Maria humana, uma Maria mãe e mulher. 'A Vida de Maria de Nazaré' mostra, do ponto de vista de Maria, a cultura e os costumes da sociedade da época, através das suas vivências, seu cotidiano com a família e com Jesus. A peça conversa com católicos, espíritas, evangélicos, judeus, cristãos e, inclusive, ateus, pois baseia-se na história, em fatos, para contar a trajetória de uma mulher simples e de grande amor maternal que supera a si própria, emergindo como redentora da humanidade.
 
Sinopse resumida
 
A VIDA DE MARIA DE NAZARÉ – Baseado no livro 'Maria', de Sholem Asch, o solo narra as lembranças da mãe de Jesus em sua passagem terrena, revelando uma Maria humana, uma Maria mãe e mulher. O espetáculo mostra, do ponto de vista de Maria, a cultura e os costumes da sociedade da época, através das suas vivências, seu cotidiano com a família.
 
Crédito das fotos:  Manacá Fotografia (Débora Freitas e Wellington Santos)
 
Ficha Técnica
 
Texto e Direção: Lurimar Vianna – adaptação da obra 'Maria', de Sholem Asch
Assistência de Direção: Renato Scarpin
Elenco: Maritta Cury
Vozes em off: Arnaldo Ajani, Betto Nasci, Carla Pagani, Carô Carvalho, Gerardo Franco, Heyttor Barsalini, João Jelezoglo, João Pedro Jelezoglo, Khamilah Jelezoglo, Miguel Bretas, Rafael Mafetoni, Renato Scarpin, Ricardo Ciciliano, Silvio Toledo e Valéria Marcon.
Gênero: Monólogo – Drama
Duração:  75 minutos
Classificação: Livre
Figurino: Arlete Castro e Nilton Araújo
Cenário: Nilton Araújo
Aderecista: Ronaldo Eghito
Operador de som e luz: Júnior Lima
Edição de áudio (trilha e vozes): Naluz Mídias
Fotografia: Manacá Fotografia (Débora Freitas e Wellington Santos)
Aconselhamento: Washington Luiz Nogueira Fernandes - a quem expressamos nossa profunda gratidão
Produção: Lurimar Vianna (Áquila Prisca) e Maritta Cury
 
TEATRO RUTH ESCOBAR
Sala Miriam Muniz (Capacidade 80 lugares) 
Rua dos Ingleses, 209 – Bela Vista – Informações: (11) 3289-2358 / 99849-4234
Ar condicionado
Bilheteria: quintas-feiras das 14h às 20h, sextas-feiras das 14h às 21h30, sábados das 12h às 23h e domingos, das 12h às 19h30. Formas de pagamento: dinheiro, cheque, cartão de débito ou crédito (Master, Visa, Diners e Elo). Acesso a Deficientes Físicos. Venda de Ingressos oficial pelo site http://www.tudus.com.br
Estacionamento ao lado do Teatro 
Serviço de Valet: R$ 20,00.