Sesc Santana realiza exposição sob curadoria de Nair Benedicto

por Redação.

“Raízes e Asas”, projeto expositivo no Sesc Vitrine
 
Ana Lira é a terceira expositora do projeto que segue até 2016
 
De março de 2015 a dezembro de 2016, o Sesc Santana realiza o ciclo expositivo “Raízes e Asas”. Sob curadoria de Nair Benedicto, a série abriga o imaginário de sete fotógrafas vindas de diversos estados brasileiros, trazendo suas indagações sobre temas como identidade, natureza, raízes, transcendência, violência e a ideia de “não lugar”, explorando os limites que permeiam o que é de dentro, de fora, do privado, do público e de si.
 
limpeza2.jpg
 
Ana Lira terá seu trabalho exposto entre 19 de setembro e 20 de dezembro. A fotógrafa, pesquisadora e educadora pesquisa relações de poder e canais independentes de comunicação. É articuladora do projeto Cidades Visuais e integrante do Direitos Urbanos (Recife). Participou da última Bienal de São Paulo (2014) e outras exposições coletivas em Aracaju, Recife e Amsterdã (Holanda). Neste ensaio, de andanças pelo semiárido, a artista fez descobertas importantes: deixou de lado as costumeiras fotos da indústria da seca e mergulhou nas experiências concretas que os moradores realizam.
 
A curadora da mostra, Nair Benedicto, foi escolhida por sua sensibilidade no trato de assuntos relativos às minorias e à posição das mulheres, dando ao ciclo de exposições um olhar considerando questões de gênero. “Para convidar as fotógrafas para o projeto pensei em trabalhos que, focalizando apenas algumas regiões do país, poderiam suscitar questões mais abrangentes, universais”, diz a fotógrafa Nair.
 
O projeto Sesc Vitrine torna os vidros dos muros de entrada da unidade, uma galeria a céu aberto, exibindo para o público da zona norte trabalhos de artistas contemporâneos no campo da fotografia. Um profissional é convidado para selecionar trabalhos de artistas de acordo com um eixo curatorial definido conjuntamente e, a partir dessa escolha, as exposições individuais se sucedem periodicamente.
 
Sesc Santana
Datas: de 19/09 a 20/12, 24h por dia (galeria a céu aberto).
Fachada do Sesc Santana.
Área de Convivência.
Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Jd. São Paulo.
Livre para todos os públicos.
Telefone para informações: (11) 2971-8700
Para informações sobre outras programações ligue 0800-118220 ou acesse o portal http://www.sescsp.org.br

Sesc Santana realiza curso “Preparação para exercício aéreo”, voltado à performance art

por Redação.

A atividade integra o projeto Corpo Contínuo e é gratuita
 
O Sesc Santana realiza, entre 10 e 29 de setembro, o curso “Preparação para exercício aéreo”. Os encontros, ministrados por Rubiane Maia, acontecem às terças e quintas, das 19h às 22h, e tem como objetivo investigar algumas relações entre corpo, mobilidade e leveza. A atividade integra o projeto Corpo Contínuo, que traz a performance art como uma questão central para o entendimento das poéticas da arte contemporânea.
 
exercícioaéreo.jpg
 
O curso – voltado à artistas, estudantes ou interessados em processos de criação artística ligados à performance – é um laboratório experimental, um espaço recortado para compartilhamento de ideias, singularidades, produção de sentidos, e experimentações de ações capazes de (re)ativar uma dimensão mais sutil e sensível do corpo.
 
Os interessados devem se inscrever até 08 de setembro pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , enviando um pequeno texto explicando seu interesse pessoal pelo curso e links para visualização de seu trabalho artístico, se houver.
 
Rubiane Maia é artista, licenciada em Artes Visuais e mestre em Psicologia Institucional pela Universidade Federal do Espírito Santo. Interessa-se especialmente pelas linguagens relacionadas ao corpo, e trabalha no cruzamento entre a performance e outras mídias. Foi colaboradora-articuladora do BOOM – Global Creative Action (conexão Brasil) uma plataforma mundial para ações simultâneas ao vivo e em rede e participou da exposição Terra Comunal – Marina Abramovic + MAI, no Sesc Pompéia.
 
Sesc Santana
De 10 a 29/09. Terças e quintas, das 19h às 22h.
Inscrições até 08/09 pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. (enviar um pequeno texto explicando seu interesse pessoal pelo curso e links para visualização de seu trabalho artístico, se houver).
Sala de Múltiplo Uso I. Grátis.
Recomendação etária: indicado para maiores de 16 anos.
Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Jd. São Paulo. Tel.: (11) 2971-8700
Estacionamento – R$ 7,00 período do espetáculo (desconto de 50% para comerciários com credencial plena - Sesc).

Sesc Santana realiza espetáculo de dança "Peixe fora d'água"

por Redação.

As apresentações são gratuitas e livres para todos os públicos
 
O Sesc Santana realiza a intervenção de dança "Peixei fora d'água", com Peti Costa e Ramiro Murillo, nos dias 10, 11, 17 e 18 de setembro, quintas e sextas, às 20h. A atividade integra o projeto "Corpos Vetores", que propõe o corpo como um instrumento de expressão poética buscando novas linguagens e significações.
 
peixe3.jpg
 
Dois performers com experiências de vida e de movimento distintos dividem um espaço de troca, conflito e colaboração. Chegam como estrangeiros e devem usar suas estratégias cênicas para se adaptar ao lugar e às pessoas ao seu redor.
 
Desconstruindo as noções de prontidão e identidade, a pesquisa coreográfica lida com a frustração de tentar escapar das categorizações, dos estigmas e das definições que parecem dar um contorno rígido e bem definido do que somos.
 
Ficha técnica
Dança: Peti Costa.
Dança e Música: Ramiro Murillo.
 
Sesc Santana
Dias 10, 11, 17 e 18 de setembro, quintas e sextas, 20h.
Grátis. Duração: 40 minutos.
Deck de entrada.
Recomendação etária: Livre.
Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Jd. São Paulo. Tel.: (11) 2971-8700
Estacionamento – R$ 7,00 período do espetáculo (desconto de 50% para comerciários com credencial plena - Sesc).

Curso de Extensão: Arquitetura, arte e mobiliário

por Redação.

O Museu de Arte Sacra de São Paulo promove um Curso de Extensão sobre o tema "Arquitetura, arte e mobiliário: dos espaços religiosos e interiores domésticos ao ambiente institucionalizado do museu e das coleções particulares", com a Prof.ª Dra. Silveli Maria de Toledo Russo.
 
arquite1.jpg
 
OBJETIVOS 
 
Baseando-se na observação de artefatos religiosos resguardados no acervo do Museu de Arte Sacra de São Paulo e em acervos particulares paulistas, entende-se ser imprescindível intensificar o olhar para as pesquisas em torno dos artefatos religiosos e de sua materialidade, com vistas a avançar tanto no entendimento da trajetória dos objetos ao alcance do espaço institucionalizado dos museus e coleções particulares, como na observância da riqueza das manifestações artísticas e variedades tipológicas relacionadas ao desenvolvimento dessa produção no Brasil. 
Diante de exemplares que incorporam museus e coleções particulares paulistas será possível visualizar o tipo de discurso adotado sobre as gramáticas decorativas, cujo teor permite identificar um panorama de manufatura caracterizado pela conjugação de contributos plásticos com importante intenção à representação da temática cristã, atento às observâncias religiosas da época, quer no que concerne aos atributos que as figurações ostentam quer nos ornatos a que se associam, corroborando a dinâmica de análise do universo iconográfico da religião católica. 
Os documentos da Igreja, orientados por um conjunto de conhecimentos relativos a mais de dois mil anos, direcionam suas recomendações e conceitos ao fazer artístico no âmbito do serviço litúrgico e da espiritualidade católica. Lembra-se que, além da documentação tridimensional, as fontes textuais (eclesiásticas) fortalecem os desafios colocados para a abordagem das formas materiais do passado, atualmente musealizadas, surpreendendo os estudiosos com informações inesperadas da história de nossa arte e arquitetura religiosa. 
 
METODOLOGIA
 
Por meio da apresentação de paradigmas teóricos, espera-se estimular os participantes à observação, análise morfológica e valorização da cultura material religiosa como importante fonte de pesquisa a levá-los a uma melhor compreensão da sociedade colonial e de sua materialidade. Para tanto, o curso compreenderá aulas expositivas e debate, com o uso de subsídios visuais por meio de apresentações de slides. Também, abrangerá uma programação de visitas técnicas a acervos particulares, antiquários e propriedades rurais paulistas.
 
DOCENTE
 
Prof.ª Dra. Silveli Maria de Toledo Russo é pesquisadora e professora do Museu de Arte Sacra de São Paulo, pós-doutoranda em história da arte e da arquitetura na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo e doutora pela mesma instituição, com estudos ligados ao tema dos artefatos religiosos setecentistas e à circulação dos cultores artísticos presentes no âmbito secular bem como nos espaços religiosos, entre Europa e América.
 
PROGRAMA
 
Acesso o site do MAS para baixar o programa completo do curso.
 
Curso de Extensão: Arquitetura, arte e mobiliário
Período: 15/09 a 05/12
 12 dias de aulas (03 meses)
Horário: 19h30 às 22h00
Carga horária: 36 horas
Valor: R$360 (03 vezes) ou R$300 à vista (As visitas externas a propriedades rurais paulistas não estão inclusas no valor  do curso, o valor será passado de acordo com o número de alunos interessados)
Inscrições: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
Informações: (11) 5627.5393
Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo
Endereço: Avenida Tiradentes, 676, Luz | Metrô Tiradentes.
Estacionamento pago no local:  Rua Jorge Miranda, 43
Ao final do curso, os alunos com presença acima de 70% receberão certificado de participação. 

Exposição “PINTURAS E SUMIÊS DE FANG” leva arte chinesa á Praça VICTOR CIVITA

por Redação.

Durante um mês o público terá a chance de conhecer um pouco mais sobre a vida do pintor chinês radicado no Brasil
 
fang.jpg
 
Com um pedaço de papel e tinta de carvão diluída em água, um hábil pintor leva alguns minutos para concluir uma obra, com efeitos de profundidade, luz e sombra. Essas são características do sumiê, considerada uma técnica milenar chinesa de uma pintura incorporada e modificada pelos japoneses há pelo menos a dez mil anos e que abrange uma enorme variedade de estilos. O público pode apreciar essa arte de perto na Praça Victor Civita, que recebe a exposição “Pinturas e Sumiês de Fang”, do artista Chen Kong Fang. A mostra fica em cartaz entre 27/8 a 27/9, com entrada gratuita, das 8h às 18h.
 
Nascido em Tung Cheng, província de An Huí, na China, em 1931, Fang iniciou os estudos de arte aos 11 anos de idade com Chang Zen Tseng, um pintor que residia e trabalhava na zona rural da cidade. O então adolescente caminhava quatro quilômetros, dia sim, dia não, para frequentar as aulas do mestre. Com ele aprendeu as técnicas da aquarela e do sumiê.
 
Fang emigrou para o Brasil em 1951, onde desenvolveu sua carreira artística. Segundo o crítico de arte Theon Spanudis, “Fang trouxe para a arte brasileira e de todo o mundo, no mais alto nível estético da pintura moderna, a espiritualidade dessa cultura antiquíssima, deste país vasto e remoto que é a China milenar. Uma bela e valiosa contribuição para a cultura global do futuro”.
 
A curadoria da exposição “Pinturas e Sumiês de Fang” é de Enock Sacramento, que era amigo próximo do artista. Para ele “Fang é um pintor precioso, que a China, o mais importante mercado de arte do mundo, carece descobrir nesta terra brasilis”.
 
“Pinturas e Sumiês de Fang” leva arte chinesa à Praça Victor Civita
Crédito foto:
27 de agosto a 27 de setembro
8h às 18h
Praça Victor Civita | Rua Sumidouro, 580, Pinheiros
Ingresso: gratuito
Classificação: livre
* A exposição acontece no piso térreo do Prédio do Incinerador.
Outras informações: (11) 3031-3689 ou http://www.pracavictorcivita.org.br